17/01/2017

Novidade Editorial Presença - NEM TUDO SERÁ ESQUECIDO, de Wendy Walker



NEM TUDO SERÁ ESQUECIDO
Wendy Walker
Coleção: Grandes Narrativas nº 650 
Tema: Ficção e Literatura 
Título Original: All is not forgotten 
Tradução: Maria Helena Sobral
Páginas: 280
PVP: 15,90 €
Data de publicação: 18/01/2017

THRILLER PSICOLÓGICO BESTSELLER NOS EUA, ALEMANHA E FRANÇA

Sinopse:
Na pacata cidade de Fairview, no Conneticut, a vida parecia perfeita até à noite em que um acontecimento trágico chocou a comunidade. Jenny Kramer, uma adolescente com quinze anos, é brutalmente violada depois de sair de uma festa. Os médicos decidem administrar-lhe um fármaco usado nos casos de patologias de stresse pós-traumático, eliminando as memórias do incidente. Contudo, nos meses seguintes, Jenny é surpreendida com sensações que a fragilizam psicologicamente, levando-a a tentar o suicídio. O pai, Tom, está determinado a descobrir o culpado e fazer justiça. A mãe, Charlotte, age como se nada tivesse acontecido.

Os pais de Jenny procuram a ajuda do psiquiatra, Alan Forrester. Nisto, o seu casamento é posto à prova, revelando segredos e fragilidades, bem como a teia que une toda a comunidade. Afinal, todos têm algo que não desejam revelar e a busca pelo violador conduz a um thriller psicológico com um desfecho inesperado e perturbante. 

Sobre a autora:
Wendy Walker é advogada e vive no Conneticut. Trabalhou como analista no Goldman Sachs. Nem Tudo Será Esquecido é o seu terceiro livro, bestseller nos Estados Unidos da América, na Alemanha e em França, tendo os direitos sido vendidos para cerca de 20 países. A Warner Bros. adquiriu recentemente os direitos cinematográficos.

O livro de verão de 2016, bestseller em França e na Alemanha. 
Com adaptação cinematográfica em curso pela Warner Brothers, conta com Reese Witherspoon na produção.

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui

 

«Confissões de Inverno», de Brendan Kiely, nas livrarias a 20 de janeiro

Confissões de Inverno
Brendan Kiely, 
Género: Literatura / Thriller 
Tradução: Ana Lourenço 
N.º de páginas: 240
Data de lançamento: 20 de janeiro de 2017 
PVP: € 16,60 

Um romance ousado que explora o tema inquietante do abuso sexual a jovens no seio da igreja católica

Confissões de Inverno é o romance de estreia de Brendan Kiely, uma obra pujante sobre o retrato multidimensional de um jovem adolescente que lida com os desafios implacáveis da passagem para a idade adulta. Este é um livro que explora vários temas sensíveis: a crise de identidade, o desmoronamento familiar, a falta de redes de apoio, a ausência de um sentido de pertença, o consumo de drogas e ainda o abuso sexual no seio da igreja católica.  
Aidan é o protagonista deste livro, um jovem vulnerável que encontra no padre Greg um amigo e confidente, mas cujo elo de confiança é quebrado de forma trágica.
Brendan Kiely é natural de Boston, cidade norte-americana onde, em 2002, rebentou o escândalo dos abusos sexuais por padres católicos. 

Este livro está traduzido em dez línguas e integra o TOP 10, de 2015, dos melhores livros de ficção para jovens adultos (Young Adult) da American Library Association. Foi ainda selecionado pela prestigiada publicação Kirkus Reviews como um dos Melhores Livros do Ano, em 2014.

Sinopse:
Quando a vida de Aidan Donovan, de 16 anos, começa a desmoronar-se à sua volta, ele procura refúgio no bar do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que o escuta.
Chegado ao Natal, Aidan entra numa crise profunda ao compreender a natureza obscura do afeto do padre. Vira-se então para um novo grupo de amigos: Josie, a rapariga por quem talvez esteja apaixonado, Sophie, a amiga um pouco rebelde, e Mark, o carismático capitão da equipa de natação, cuja sensação de angústia rivaliza com a de Aidan.
Um romance ousado e corajoso que olha de forma intensa e sensível para os desafios do crescimento e do amor. 

Sobre o autor:
Brendan Kiely formou-se na Universidade de Nova Iorque. É professor do liceu e este é o seu primeiro romance. Vive com a mulher em Nova Iorque. 
 
 

15/01/2017

«O Diabo na Cozinha», de Marco Pierre White, chega às livrarias

Título: O Diabo na Cozinha
Autor: Marco Pierre White
Género: Literatura / Autobiografia 
Tradução: José Luís Costa 
N.º de páginas: 376 
Data de lançamento: 13 de janeiro
PVP: € 18,80

A autobiografia, cheia de sabor e de garra, do chef rockstar britânico que transformou a arte de cozinhar numa aventura sexy e num risco permanente. 
Direitos para o cinema foram reservados por Ridley Scott.
 
Sexo, dor, loucura e a arte de um grande chef. Este pode ser um dos resumos de O Diabo na Cozinha, a autobiografia de Marco Pierre White, que chega às livrarias na sexta-feira, dia 13 de janeiro.

O aclamado chef rockstar britânico White transformou a arte de cozinhar numa atividade sexy. Apesar do seu mau feitio na cozinha – e, às vezes, na sala de jantar dos seus restaurantes – foi um herói da classe trabalhadora que encantou celebridades e aristocratas. Foi o mais jovem chef do mundo a receber três estrelas Michelin – e o único a devolvê-las para poder cozinhar em liberdade. Formou chefs que viriam a ser famosos – como Gordon Ramsay, Heston Blumenthal ou Mario Batali – e é presença regular no Masterchef Australia. Os direitos de adaptação do livro ao cinema foram adquiridos por Ridley Scott e a imprensa da especialidade aponta Michael Fassbender como ator principal.Nesta autobiografia (que inclui um interessante conjunto de receitas da sua vida), Marco Pierre White fala sobre o caminho que o levou de um bairro de Leeds até ao olimpo da cozinha contemporânea, revelando os segredos dos seus fogões, falando sobre os seus negócios, os seus amores, os seus ódios de estimação, a ingratidão e a lealdade, a busca da originalidade sem perder as raízes, as loucuras de um chef que – no fim de tudo – acha que a principal base da arte culinária não são a sofisticação ou o exibicionismo, mas a simplicidade.

«O terror da cozinha serve-nos uma autobiografia confecionada com tanto dramatismo quanto um prato de um restaurante com estrelas Michelin.» (The Times)
«Totalmente impossível parar de ler.» (Glamour)
«Marco será sempre o epítome do chefe malvado, talentoso e brilhante – o arquétipo em carne e osso.» (Independent)
«Podemos sentir a sua influência não apenas no legado gastronómico mas também na postura rebelde de celebridade volátil dos chefes que povoam as nossas televisões.» (Guardian)

Sinopse:
O aclamado primeiro chef rockstar britânico, Marco Pierre White, foi o homem que transformou a arte de cozinhar numa coisa sexy. O seu temperamento na cozinha é lendário. Funcionários irritantes eram atirados para o caixote do lixo, e clientes, para a rua. Mas o mais rude dos chefs londrinos foi também um herói da classe trabalhadora que encantou estrelas e aristocratas. E o primeiro e mais jovem do mundo a ser galardoado com três estrelas Michelin. E a devolvê-las – para poder continuar a cozinhar em liberdade e em grande estilo, como uma espécie de investigação sobre a beleza, o prazer e o sentido da vida.
«Enquanto trabalhava como um escravo, aguardava o momento em que aquelas portas se abriam e me proporcionavam o vislumbre de glamorosos clientes, à suave luz da sala de jantar, rindo e erguendo os copos, desfrutando do vinho.»
«As pessoas vinham ao Harveys não só para a comida, mas também para o Grande Espectáculo Marco Pierre White. E era um espectáculo animadíssimo, uma espécie de circo, cheio de tensão, drama e imprevisibilidade. Um circo dentro dum pequeno restaurante. E as pessoas ali estavam, a comer pratos sofisticadíssimos enquanto um pobre cozinheiro é assassinado na cozinha. Paraíso à dianteira, inferno na retaguarda.»

Sobre o autor:
Nascido em Leeds em 1961, Marco Pierre White foi o primeiro chef britânico (e o mais jovem em todo o mundo) a ganhar três estrelas Michelin.
O seu império gastronómico, que inclui os restaurantes Luciano e Marco, conheceu uma rápida expansão, marcando presença também em Las Vegas, Xangai, Jamaica e Dubai. Embora tenha abandonado a cozinha em 1999, White regressou recentemente para servir de anfitrião noreality show Hell’s Kitchen. Vive em Londres. Do seu casamento com Mati teve três filhos, e da primeira mulher, uma filha.
 
 

Pessimismo, sonhos, crítica e ironia num divertido romance de Machado de Assis

Título: Quincas Borba
Autor: Machado de Assis
N.º de Páginas: 272
PVP: 16,50 €
Ficção/Literatura Lusófona
Nas livrarias a 18 de Janeiro
Guerra e Paz Editores

Sinopse
«AO VENCEDOR, AS BATATAS!»
Amor e loucura, num livro delicioso sobre a grandeza dos sonhos e a miséria da realidade humana

Rubião, modesto professor de província, herda uma fortuna do filósofo Quincas Borba. Mas com a riqueza vem igualmente a loucura do seu amigo. Dissipa a fortuna em ostentação e em ajudas à trupe de oportunistas que o rodeiam assim que chega ao Rio de Janeiro. O amor e a loucura surgem de mãos dadas, entre a ambição social e um amor não correspondido. Perdido num mundo que não entende, Rubião acaba sozinho, e os parasitas ascendem à sua custa. No fim, triunfam os fortes, dando razão ao lema de Quincas Borba: «Ao vencedor, as batatas!» Este é o grande trunfo de Machado de Assis, sugerir as coisas mais terríveis da maneira mais cândida.
Um romance essencial na língua portuguesa, um autor injustamente esquecido, que ombreia com Eça e Camilo.

Sobre o autor:
Machado de Assis. Filho de pai carioca e mãe açoriana, um dos maiores nomes da literatura do Brasil, José Maria Machado de Assis, nasceu no Morro do Livramento, no Rio de Janeiro, em 1839.
Depois dos primeiros poemas, publicados na imprensa, segue-se uma profusa obra, que abarca os mais diversos géneros: crónica, conto, romance, teatro, crítica literária. Em 1864, edita Crisálidas, o primeiro livro de poesia, e, em 1872, Ressurreição, o primeiro romance.
Inicialmente, as suas obras possuem características românticas, mas é no Realismo que se distingue, com romances como Memórias Póstumas de Brás Cubas (1880), Quincas Borba (1891) ou Dom Casmurro (1889), ao dar espaço à análise psicológica das personagens, aos seus desejos e necessidades, qualidades e defeitos.
Morreu na madrugada de 29 de Setembro de 1908, em casa, no Rio de Janeiro, aos 69 anos.

Planeta: Novidades Janeiro 2017

Ficção
Título: O Protector 
Autor: Jodi Ellen Malpas
N.º de Páginas: 528
PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 18 de Janeiro

Forte Atracção. Muito Sexo.
Um Grande Amor
Novo romance de uma autora de referência, no género erótico, que já tem uma legião de fãs portuguesas com as trilogias Este Homem e Uma Noite que foram grandes êxitos comerciais nos tops nacionais com mais de 35 000 exemplares vendidos.
O Protector, com mais de 1 000 000 de exemplares vendidos em todo o mundo, não faz parte de nenhuma série, é um único livro.
Mais uma vez, a autora mistura cenas de paixão muito quentes com uma grande história de amor, com um final feliz.
O Protector tem os ingredientes necessários para apaixonar de novo as leitoras.
Um livro viciante, uma história de amor com personagens surpreendentes. Camille Logan é uma famosa modelo, filha de uma família rica, que é alvo de ameaças anónimas.
Jake Sharp é um ex-sniper do SAS, que trabalha como guarda-costas e que foi contratado pelo pai de Camille para a proteger.
Toda a gente pensa que ele tirou as medidas a Camille: uma menina do papá mimada e bonita que usa a conta bancária do pai para financiar o estilo de vida que leva.
Mas Camille é muito mais do que parece à primeira vista e está determinada a viver livre de amarras.
Quando descobre que a sua vida está a ser ameaçada em consequência da maneira implacável como o pai gere os negócios, não tem outro remédio senão preparar-se para as medidas que ele vai tomar para a proteger.
Mas nada poderia prepará-la para o ex-sniper do SAS que entra de rompante na sua existência.
Jake Sharp vive o seu inferno privado. Já uma vez se deixou distrair do seu dever e as consequências foram devastadoras, pelo que jurou nunca mais permitir que voltasse a acontecer.
Ser o guarda-costas de Camille não é o género de distracção dos seus demónios que devia aceitar – as mulheres e Jake não combinam bem –, mas proteger a herdeira parece ser o menor de dois males. Jake não tarda a descobrir a verdadeira Camille. É uma jovem terna e compassiva, a sua presença apaziguadora, e o dever de protegê-la depressa vai mais longe e mais fundo do que um trabalho bem pago.
Jake precisa de absolvição. Acaba por precisar de Camille. Mas sabe que não pode ter ambas.

Sobre a autora
Jodi Ellen Malpas nasceu em Northampton, onde vive com a família. Enquanto trabalhava na empresa de construção do pai foi cimentado a trama de a trilogia e criou a personagem de Jesse Ward. Em 2012 decidiu autopublicar O Amante, o primeiro livro, e a massiva resposta das leitoras motivou a a terminar a trilogia. Catapultada para o número 1 do New York Times, a trilogia Este Homem converteu-se no fenómeno do ano coroando Jodi Ellen Malpas como a nova rainha do romance erótico.
Mais de um milhão de leitoras apaixonaram-se por Jesse, por M e agora por Jake.

Não Ficção
Título: Trump Revelado 
Autor: Michael Kranish & Marc Fisher
N.º de Páginas: 512
PVP: 23,90€
Nas livrarias a partir de 18 de Janeiro

A melhor e mais completa biografia do novo presidente dos EUA, feita por uma equipa de vinte jornalistas, de um dos mais prestigiados jornais do mundo, o The Washington Post, que investigou todas as facetas da vida de Trump.
Os antepassados escoceses e alemães, a infância, a adolescência, a vida na faculdade e o arranque profissional.
A relação com o pai, com os filhos e com as mulheres – as suas e as dos outros.
Os negócios – do imobiliário aos casinos, dos concursos de beleza à marca roupa, dos bifes ao reality show.
A fórmula para o sucesso – e a fórmula para mascarar os muitos insucessos.
O dinheiro que ganhou, o dinheiro que perdeu, a ruína financeira que provocou a muitas pessoas e empresas.
A falência técnica, as tensíssimas negociações bancárias para a impedir e a mesada com que passou a ser obrigado a viver.
A política, as sete mudanças de partido, a campanha e a vitória.
Eis o resultado de uma incomparável e imparcial investigação jornalística, feita por mais de 20 repórteres do prestigiado jornal The Washington Post.
Nenhum aspecto do percurso do novo presidente dos Estados Unidos ficou por escrutinar.
Toda a vida de Donald Trump está nestas páginas.
Um livro fundamental e supreendente, que não vai conseguir parar de ler.
O bom, o mau e o incompreensível sobre o homem que, nos próximos quatro anos, será um dos mais influentes do mundo.

«Útil, um vigoroso relato […] Retrata habilmente a obstinada construção da sua marca pessoal espampanante e a manipulação dos media, que muitas vezes fez de forma magistral.» The New York Times
«As várias cenas reveladoras convergem num fascinante retrato [...] Trump, o ultrajante exibicionista, torna-se mais patético e mais real neste excelente livro.» The Washington Post
«A biografia retrata a carreira de vários Trumps: o homem-espectáculo, o mulherengo e um parceiro de negócios que depressa se desenvencilha de projectos falhados.» The Guardian
«Os talentosos escritores Michael Kranish e Marc Fisher pegaram no trabalho de dezenas de jornalistas do The Washington Post e teceram-nos numa irresistível narrativa […] O melhor jornalismo de investigação.» USA Today
«Os que se atreverem e tiverem coragem suficiente para estas páginas vão deparar-se com a abordagem imparcial dos autores [...] que preferiram dar corda a Trump – e basta dizer que Trump desenrola quilómetros dela.» Kirkus Reviews

Sobre os autores
Michael Kranish é repórter de investigação na área de política do The Washington Post. É co-autor de John Kerry: The Boston Globe Biography e de The Real Romney,  e autor de Flight from Monticello: Thomas Jefferson at War.
Antes de trabalhar no The Washington Post era o sub-director da delegação do jornal The Boston Globe em Washington.
Venceu o Society of Professional Journalists Award for Washington Correspondence in 2016.

Marc Fisher é editor sénior no The Washington Post, onde já foi editor, colunista e director da delegação em Berlim, entre outros cargos que desempenhou ao longo dos seus mais de 30 anos no jornal.
É autor de Something in the Air, uma história da rádio, e de After the Wall, o relato em forma de reportagem sobre a queda do muro de Berlim e a unificação da Alemanha. Venceu o Pulitzer Prize for National Reporting em 2016 e o Pulitzer Prize for Public Service em 2014.

Título: O Mundo Imaginário de... 
Autor: Keri Smith
N.º de Páginas: 192
PVP: 14,99€
Nas livrarias a partir de 18 de Janeiro

Um autêntico livro de desassossegar a realidade!
Um desafio a que crie o seu mundo à imagem dos seus desejos.
A mesma criadora dos mega sucessos de venda Destrói este Diário, Isto Não é um Livro e Caos, pede agora aos leitores que querem mudar o mundo para darem asas à imaginação e deixarem fluir a energia criativa que existe dentro de cada um e que muitas vezes fica aprisionada pela correria do dia-a-dia.
Cada página vem com uma proposta diferente e cabe ao leitor interpretar a melhor maneira de executá-la.
Pode ser lido sem uma ordem predeterminada. Abra uma página ao acaso e deixe-se surpreender.
O acto de criar um mundo é um acto de revolução.
Imaginar algo diferente, algo melhor, ou algo mais interessante é levar o mundo existente a um estado de mudança. Alguns dos maiores actos revolucionários do nosso tempo aconteceram porque alguém teve a coragem de imaginar algo novo.
Se é verdade que a imaginação cria a nossa realidade, então podemos ver-nos como alquimistas, capazes de transformar a sociedade e a cultura em geral com as nossas palavras e ideias.
Temos o poder de curar uma cultura doente com a «energia mágica» que provém da nossa imaginação. Pela mera documentação das nossas ideias, podemos iniciar o processo de mudança.
Está na hora de começar.

Sobre a Autora:
Keri Smith é uma artista canadiana, que vive entre Nova Iorque e o seu país de origem.
Autora de vários livros bestsellers e apps sobre criatividade incluindo «Destrói este Diário»/ Wreck this Journal, This is Not a Book (Penguin), How to be an Explorer of the World -the Portable Life/Art Museum,(Penguin), Mess: A Manual of Accidents and Mistakes (Penguin), The Guerrilla Art Kit (Princeton Architectural Press), Finish This Book (Penguin), e The Pocket Scavenger (Penguin).
O principal objecto de trabalho de Keri Smith, que tem dados aulas de educação conceptual em várias universidades é o conceito de Obra Aberta proposto por Umberto Eco: peças que são completadas pelo leitor/utilizador.
Tem sido convidada para projectos de investigação e arte em Copenhaga e Londres (Olimpíadas Culturais de 2012). É consultora do Center For Artistic Activism. O seu app Pocket Scavenger venceu o prémio de melhor app de não-ficção para adultos 2014 dos Digital Book Awards. http://www.kerismith.com/bio
 
 

13/01/2017

Livros do Brasil - O regresso da Miniatura - «As Grandes Obras em Pequenos Volumes»

O regresso da Miniatura  
 
Livros do Brasil começa 2017 com o relançamento da histórica coleção de bolso. Grande literatura em tamanho – e preço – reduzido    

Chegam a 19 de janeiro às livrarias os primeiros três livros da renovada coleção Miniatura, da Livros do Brasil. Criada nos anos 50, e com o slogan As Grandes Obras em Pequenos Volumes, esta foi uma das principais coleções de livros de bolso em Portugal e contou com 170 números. Nesta nova série, os livros serão igualmente em tamanho e preço reduzido (8,80 €), numerados e com uma linha editorial que se regerá pela qualidade literária, onde constarão autores contemporâneos e clássicos.  A Louca da Casa, de Rosa Montero, Soldados de Salamina, de Javier Cercas, e A Um Deus Desconhecido, de John Steinbeck são os títulos que inauguram a nova vida da Miniatura, três livros essenciais na obra de cada um dos seus autores. Depois do relançamento das coleções Dois Mundos e Vampiro, ambas muito bem recebidas pelos leitores portugueses, esta é a nova aposta da chancela.

Título: A Louca da Casa 
Autor: Rosa Montero 
Tradução: Helena Pitta 
N.º de Páginas: 224 
PVP: 8,80 €  

Sobre A Louca da Casa: Um romance? Um ensaio? Uma autobiografia? A Louca da Casa é, em qualquer dos casos, a obra mais pessoal de Rosa Montero: uma viagem através do misterioso universo da fantasia, da criação artística e das recordações mais secretas da própria autora, que neste livro empreende uma viagem ao mais profundo do seu ser através de um jogo narrativo pleno de surpresas, onde literatura e vida se misturam num cocktail afrodisíaco de biografias alheias e de autobiografia romanceada. E assim descobrimos, por exemplo, que Goethe adulava os poderosos, que Tolstoi era um energúmeno, que Rosa, ela própria, em criança, se julgava anã, e que, com vinte e três anos, manteve um extravagante e arrebatador romance com um ator famoso. Todavia, não devemos fiar-nos por completo em tudo o que a autora conta sobre si mesma: as recordações não são sempre o que parecem. 

Título: Soldados de Salamina 
Autor: Javier Cercas 
Tradução: Helena Pitta  
N.º de Páginas: 216 
PVP: 8,80 € 

Sobre Soldados de Salamina: Ao ser publicado, em 2001, Soldados de Salamina inaugurava uma nova época no romance espanhol e rapidamente se transformava num ruidoso bestseller, com mais de um milhão de exemplares vendidos e traduções em numerosos países. Num recente inquérito do jornal El País, um painel de 50 críticos colocou-o entre os dez melhores livros da literatura de língua espanhola, ao lado de obras de Bolaño, Vargas Llosa, Javier Marías, Vila-Matas ou Marsé. Cercas criava uma nova forma de abordar a Guerra Civil de Espanha, construindo o seu relato sem apriorismos ideológicos. Um soldado republicano pôde matar um militar fascista, mas não o fez. Cercas transforma esse soldado que teve um gesto de piedade num herói. Os leitores fizeram o mesmo.

Título: A Um Deus Desconhecido
Autor: John Steinbeck 
Tradução: Samuel Soares 
N.º de Páginas: 280  
PVP: 8,80 €  

Sobre A Um Deus Desconhecido: As antigas crenças pagãs, as grandes epopeias gregas e os relatos da Bíblia servem de base a este romance extraordinário, que Steinbeck demorou cinco longos anos a escrever. Cumprindo a promessa feita ao pai antes da sua morte, Joseph Wayne parte para o Oeste com o desejo de criar uma quinta próspera na Califórnia. Aí encontra uma bela e imponente árvore e acredita estar nela incorporado o espírito do pai. Os irmãos e respetivas famílias, que foram viver com ele, beneficiam dos êxitos e da prosperidade de Joseph, e a quinta cresce — até um dos irmãos, assustado pelas suas crenças pagãs, decidir cortar a árvore, fazendo com que a doença e a fome se abatam de súbito sobre todos eles. A Um Deus Desconhecido é um romance quase místico, que tem por tema central o modo como os homens tentam controlar as forças da natureza e ao mesmo tempo compreender a sua relação com Deus e com o inconsciente.

12/01/2017

Novo livro de Arianna Huffington, "A Revolução do Sono"




REVOLUÇÃO DO SONO 

Arianna Huffington 
Páginas: 352
PVP: 17,50 €
Nas livrarias a 12 de Janeiro

Um livro poderoso que mudou a vida de milhões de pessoas.

Vivemos uma verdadeira crise de privação do sono, que afeta a nossa saúde, o nosso desempenho profissional, os nossos relacionamentos e a nossa felicidade.
Arianna Huffington, uma das mulheres mais bem sucedidas dos Estados Unidos, fundadora do Huffington Post, dedica-se hoje a uma missão: ajudar-nos a encontrar o equilíbrio num mundo que nos está a deixar esgotados e doentes.
Neste livro explora os mais avançados estudos científicos sobre o sono e o sonho, os perigos dos comprimidos para dormir, a adição crescente aos écrans e muito mais. Mostra-nos a relação do sono com o aumento de peso, a diabetes, o cancro e o Alzheimer, entre outras doenças.
A Revolução do Sono, um best seller internacional, convida-nos a uma transformação de vida, com conselhos muito práticos que podem começar a ser aplicados já esta noite.

A AUTORA
Arianna Huffington  é uma das mulheres mais bem sucedidas dos Estados Unidos. Fundou o The Huffington Post, o famoso site de notícias que, desde maio de 2005, rapidamente se tornou numa das fontes de informação digitais mais lidas, comentadas e citadas em todo o mundo. É ainda fundadora e CEO do Thrive Global, uma plataforma sobre bem-estar e produtividade, criada em 2016.

Foi eleita pela revista Time uma das 100 personalidades mais influentes do mundo e uma das mulheres mais poderosas da atualidade, pela Forbes.
Nascida na Grécia, Arianna Huffington mudou-se para Inglaterra com 16 anos. Depois de escrever 15 livros, essencialmente sobre liderança, publicou A Revolução do Sono que, após de ter alcançado o topo das principais tabelas de vendas de vários países, chega agora a Portugal.